Acompanhe nossos cultos ao vivo!

Nosso site está em construção

50 anos Emanuel


Tudo começou no ano de 1964, quando o casal Louise e George Leiby chegou a Recife, onde ele iria trabalhar num projeto social do governo americano, chamado USAID. Eles vieram morar em Boa Viagem no edifício Acaiaca na Av. Boa Viagem. D. Louise vivia confinada numa cadeira de rodas, não podendo frequentar às igrejas, localizadas em áreas de difícil acesso e longe de sua residência. Assim, um pequeno grupo passou a se reunir no apartamento do casal. O pastor Travis Berry, executivo da Convenção Batista Evangelizadora de Pernambuco, tornou-se o líder desse grupo.

No ano seguinte, 1965, o casal Leiby regressou aos EUA e o grupo passou a se reunir na residência de veraneio do pastor Zacarias e Ofísia Campelo na Av. Conselheiro Aguiar,1027 no mesmo bairro. Congregavam já quinze pessoas, quando se agregaram ao grupo três missionários: o pastor Glen Swicegood, sua esposa Audrey e d. Mary Witt, todos vindos da Escola de Línguas em Campinas (SP). O pastor Glen Swicegood, arquiteto, dirigente da Comissão Predial Batista em Pernambuco, teve a visão de levar o grupo a adquirir lotes de terreno na Rua Maria Carolina, ainda pouco mais que um mangue. A compra foi possível através de um financiamento junto à Comissão Predial Batista de Pernambuco. Naquele tempo o bairro de Boa Viagem não ostentava tanto luxo, era área de veraneio.

As ruas eram lamaçais quando chovia. Onde hoje existem prédios só havia terrenos que eram verdadeiros mangues em que predominavam insetos e gado pastando. Na residência do Pr. Zacarias o grupo começou a crescer e paralelamente eram desenvolvidos os trabalhos de construção do templo no terreno adquirido à Rua Maria Carolina. Em meados de 1965 foi feita uma tentativa de alugar uma casa para que o grupo desocupasse a casa do Pr. Zacarias Campelo, porém o aluguel não estava dentro das possibilidades do grupo.

Com o consentimento do Pr. Zacarias deu-se início a Escola Bíblica Dominical, que propiciaria maior crescimento à congregação. E no 1o domingo de agosto do ano de 1965 começou a EBD com três classes: Adultos, Jovens e Crianças tendo como superintendente D. Mary Witt que se encarregou de providenciar o material necessário para o funcionamento dos trabalhos. Um ano após foi organizada a União de Treinamento com as classes de Adultos e Juniores. E em setembro de 1966, com a intenção de atrair e alcançar pessoas que de outro modo não iriam à modesta congregação, teve início a Escola Bíblica em Inglês. Notamos já no seu início, a preocupação da igreja em atender as necessidades de pessoas de outras nações.

No dia 27 de outubro de 1966 foi organizada a Igreja Batista Emanuel, nome sugerido pelo Pr. Glen Swicegood, primeiro pastor desta igreja. A igreja nasceu, assim, sob a influência do nome que era a sua declaração de fé e, para indicar a localização, acrescentaram “em Boa Viagem”. Contava à época com 16 membros e em janeiro do ano seguinte esta igreja foi filiada à Convenção Batista Brasileira. Entretanto o grupo continuava a reunir-se na casa do Pr. Zacarias Campelo. Ressaltamos que desde o início em que este grupo esteve reunido recebeu o apoio da Igreja Batista da Capunga. Finalmente em maio de 1967 foi celebrado o culto de Ação de Graças pela benção do novo templo, onde o grupo passou a se reunir dando continuidade aos trabalhos da igreja.

Instalados no espaço próprio os cultos à noite eram realizados em um dos salões (o 1o templo, que hoje é o salão Mary Witt, ainda estava sem telhado) num ambiente pouco confortável já que os mosquitos e pernilongos travavam batalha feroz com os membros. D. Mary Witt contraiu filariose submetendo-se a tratamento por muito tempo. Financeiramente a igreja dispunha de poucos recursos, visto que o número de membros era reduzido e precisava saldar mensalmente compromisso com a Comissão Predial, mas seus membros lutavam bravamente para continuar a construção do templo e saldar as dívidas.

E não deixou passar a oportunidade de comprar outro lote de terreno ao lado da igreja, que pertencia a um dos membros, que sendo transferido para outro estado colocou-os à venda. Não havia recursos para essa aquisição. Então, foi solicitado um empréstimo à Igreja Batista da Capunga – Cr$2.000,00 (dois mil cruzeiros), valor astronômico para o grupo. E a igreja assumiu mais uma dívida. Diante dos apertos que se seguiram, alguém depois sugeriu que pedissem perdão da dívida à Capunga.

Valente, Pr. Schaly disse: “Não! O Primeiras instalações da Emanuel, no que hoje é o Salão Mary Witt (1968). Senhor autorizou o empréstimo, Ele providenciará os meios!”. A Igreja da Capunga nunca soube dessa ideia do perdão e a dívida foi paga no poder do Senhor! Em meio às dificuldades financeiras, a igreja recebeu de um sócio de um clube social a proposta de venda destes lotes recém-comprados, porém, corajosamente a igreja recusou tal proposta e hoje estes lotes são ocupados por nossas edificações.

No dia 14 de maio de 1967, houve a primeira profissão de fé dos candidatos a batismo. Ao todos foram 4 pessoas que se apresentaram para serem batizadas na primeira oportunidade. A igreja crescia. Pelos livros de ata podemos perceber que em quase todas as assembleias havia acréscimo de membros. Os trabalhos de construção eram contínuos, assim a igreja não só crescia em número mas também fisicamente. Em 1976 o templo ocupado já não era suficiente e era notória a necessidade de ampliação. Começou-se a pensar na possibilidade de construção de um novo templo.

No dia 27 de outubro de 1985 a igreja resolve, corajosamente, fazer um culto solene para o lançamento da pedra fundamental para a construção do novo templo, lançando-se a igreja em campanhas para angariar os recursos necessários. Hoje, temos o nosso templo que embeleza a Rua Maria Carolina. Cinquenta anos é uma existência. No entanto é tão pouco no relógio da eternidade. E assim, esperamos ter dado aos irmãos que posteriormente chegaram aqui e uniram-se a nós um pouco do nosso começo. Outros fatos de nossa história serão apresentados nas páginas que seguem. A história da Igreja Batista Emanuel jamais será concluída até que Cristo volte e os caminhos do futuro são formados pelo hoje, margeados pelo reflexo dos caminhos do passado. Emanuel aqui está! Deus conosco!